Gestão

Monitoramento logístico de frotas, porque fazer

Monitoramento logístico de frotas, porque fazer

Nos últimos anos, a questão logística no agronegócio se consolidou como um importante diferencial do setor. Estratégias ligadas ao aperfeiçoamento logístico vêm sendo responsáveis por auxiliar gestores na melhoria contínua da cadeia produtiva permitindo que as empresas conquistem seu lugar perante a concorrência.

A colheita, o carregamento e o transporte (CCT) contabilizam, em média, de 30% a 60% dos custos com matéria-prima e muitas vezes esses índices são maiores pela ineficiência dos processos”, explica o presidente da Hexagon Agriculture, Bernardo de Castro.

Neste sentido, o monitoramento de frota vem sendo uma atividade que está ganhando papel de destaque na questão logística, principalmente no campo. Esse monitoramento de frota busca aprimorar três processos básicos: otimização do tempo, aumento da produtividade e melhora do rendimento de máquinas e caminhões.

Dentre as vantagens que o monitoramento de frota pode proporcionar, Castro lista:

  • Economia de combustíveis,
  • Otimização da alocação de recursos,
  • Previsibilidade das ações,
  • Redução de deslocamentos desnecessários,
  • Insights para obtenção e
  • Adoção de boas práticas.

Vale lembrar, porém, que estes conceitos têm relação direta com o aumento da conectividade, fator primordial para contribuir com o a melhora do monitoramento de frota. Porém, por muitas vezes, esse monitoramento é ainda falho.

Erros mais comuns no monitoramento da frota

Nas últimas décadas, o Brasil vem conquistando o mercado mundial com seus produtos. Entretanto, algumas fases da produção ainda precisam ser melhor resolvidas e muitas delas têm relação com a questão logística.

Castro explica que a movimentação eficiente da matéria-prima do campo para o processamento representa uma das fases mais críticas da produção. Segundo ele, essa é uma etapa cheia de riscos logísticos que podem comprometer volume, qualidade e a economia da produção.

Ainda de acordo com o presidente da Hexagon Agriculture, ambientes remotos, como fazendas e florestas, uma única variável pode impactar a produtividade de maneiras imprevistas e adversas. “Isso reforça a importância de um monitoramento mais eficiente”, diz.

Dessa forma, é necessário que haja a busca por soluções que integrem os processos e, nesse sentido, a tecnologia, tanto de conectividade quanto de gestão de dados pode ser uma aliada importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *