Agrishow faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Custo de produção de leite: como lidar com as variações?

Produção de leite na pecuária brasileira
Com as constantes variações no custo, promover a produção de leite no país é um desafio. Mas há medidas que podem ajudar o produtor a lidar com essa dificuldade. Confira algumas delas!

Grande parte da população das cidades talvez não saiba, mas a produção de leite no Brasil é um processo cheio de desafios. Não é incomum vermos reclamações do consumidor em razão da grande elevação dos preços do produto nas gôndolas dos supermercados. 

No entanto, a grande maioria destas pessoas nem imagina que, mesmo com a alta nos preços cobrados ao consumidor, a rentabilidade do produtor raramente aumenta — e, muitas vezes, até diminui. 

Isso acontece porque muitos fatores geram altas variações no custo de produção leiteira. Conduzir a atividade, então, representa um desafio diário para muitos pecuaristas. 

Diante desse cenário, convidamos Caio Monteiro, pesquisador da área de custos pecuários do Cepea ligado à Esalq/USP, para falar sobre os motivos da variação do custo de produção de leite, assim como as estratégias que o produtor pode adotar para lidar com esse problema. 

Custo com alimentação: o principal fator que afeta o custo de produção de leite

Entender quais são os fatores que compõem o custo da produção de leite, assim como as medidas para cortar gastos dentro da propriedade, é fundamental para garantir a sustentabilidade na fazenda leiteira

Neste contexto, Caio Monteiro ressalta que os custos que mais influenciam a produção de leite estão relacionados à alimentação dos animais

“Juntos, os desembolsos com os concentrados e volumosos chegam a representar, na maioria das vezes, mais de 50% de todo o custo operacional”, indica. 

Dentro da dieta, o pesquisador do Cepea diz que há basicamente três grupos de custos principais

1. Rações concentradas

No geral, as rações concentradas compreendem o maior desembolso anual das propriedades. “Este custo consiste basicamente nas misturas de milho e farelo de soja”, completa Monteiro. 

2. Volumosos

Aqui, são consideradas a produção da silagem de milho, feno, pré-secados e custos com manutenção das pastagens. 

Para os volumosos, os principais fatores de custo dentro da produção leiteira são os insumos agrícolas como os fertilizantes, herbicidas, inseticidas e sementes. 

3. Suplementos minerais

Dentre os custos de produção de leite relacionados à alimentação, os suplementos têm um peso menor, mas são de suma importância dentro do sistema de produção. 

Além dos principais insumos relacionados à alimentação do rebanho, Monteiro ressalta que é preciso considerar outros desembolsos. 

“Além da alimentação, os custos com a sanidade e bem-estar dos animais, com mão de obra e custos relativos à administração e manutenção da propriedade também merecem atenção do pecuarista”. 

É preciso considerar também que, no atual momento, o custo de produção de leite tem relação direta com o preço de combustíveis e energia, que apresentam uma constante de altas nos últimos meses. 

Os custos de produção de leite afetam a atividade de diversas formas

Como já citado, muitos são os fatores que impactam diretamente no custo da atividade, tais como insumos para alimentação, combustíveis e energia. Consequentemente, esses fatores afetam a margem de lucro dos produtores de leite, como ressalta o pesquisador do Cepea: 

“Esses fatores têm uma forte influência dos mercados internacionais, uma vez que são commodities negociadas mundialmente, e estão sujeitos a momentos de volatilidade e incertezas”.

Produção de leite

Fatores que impactam diretamente nos custos de produção de leite têm forte influência das oscilações no mercado internacional

Assim, o pesquisador explica que, além dos fundamentos de oferta e demanda, o produtor brasileiro, na maioria das vezes, está exposto aos riscos cambiais na formação de seu custo. “A grande parte dos insumos possuem ou matéria-prima importada ou são produtos exportados pelo Brasil, como os grãos”, complementa. 

Dessa forma, nos últimos dois anos a forte valorização do dólar frente ao real, somado ao ciclo de alta global das commodities, trouxe ao produtor um aumento substancial do custo de produção de leite. 

Apesar das dificuldades, algumas estratégias podem ser colocadas em prática

A grande questão na gestão da produção leiteira, assim como em qualquer atividade agropecuária, é que os produtores são tomadores de preços, e exatamente por isso são sempre expostos às variações, às volatilidades e aos ciclos dos mercados. 

Veja, a seguir, algumas estratégias que podem ser adotadas pelos pecuaristas para lidar melhor com essas variações nos custos de produção de leite: 

Conheça bem as informações e indicadores do seu negócio

“Pecuaristas devem conhecer e acompanhar detalhadamente os números do seu sistema, sejam os indicadores zootécnicos, que permitem ajustes mais ágeis nos gargalos produtivos, sejam os indicadores econômicos e financeiros”, observa Monteiro.  

“O pecuarista deve, também, conhecer seu custo por litro de leite produzido”, completa o pesquisador. 

Acompanhe a situação do mercado

Monteiro diz ser necessário acompanhar de perto as informações de mercado através de fontes confiáveis, como centros de pesquisas, consultorias e mídias especializadas. 

“Esse acompanhamento permite que produtor tenha noção do cenário em que seu negócio está inserido. Isso garante uma maior previsibilidade diante de possíveis cenários adversos”, explica o pesquisador. 

Mantenha uma gestão eficiente do seu fluxo de caixa

“Uma boa gestão consiste em monitorar constantemente os saldos entre despesas e receitas, e garantir um certo nível de reservas que permita que o produtor tenha fôlego para momentos de margens mais estreitas dentro do cenário de produção de leite”, explica Monteiro. 

Por fim, ter controle total do fluxo de caixa da propriedade garante um maior poder de compra ao produtor, o que lhe permite aproveitar oportunidades em períodos de preços de insumos mais favoráveis para sistemas de produção leiteira. 

Para mais dicas em agropecuária, acesse nosso material exclusivo com orientações para implementar a pecuária intensiva na propriedade rural!

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar