Agrishow faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Especialistas indicam caminhos da tecnologia como aliada no agro

TAG: Tecnologia
A tecnologia sempre foi uma importante aliada do produtor rural. Nos últimos anos vimos o desenvolvimento das agtechs, de novas soluções de conectividade e mais ferramentas para o agro.

A tecnologia sempre foi uma importante aliada do produtor rural. Nos últimos anos vimos o desenvolvimento das agtechs, de novas soluções de conectividade e mais ferramentas para o agro. E neste momento de pandemia da covid-19 não seria diferente, mas como ela está ajudando a comercialização dos produtos? Como produzir mais e melhor neste momento?

Para responder a essas perguntas a Agrishow e o FutureCom reuniram a chefe-geral da Embrapa Informática, Silvia Massruhá, o diretor-presidente da Coopercitrus, Fernando Degobbi, o business development lead da Nolia, Luciano Cesar Alakija Palma, e o multi-industry business development leader da IBM, Luiz Carlos Faray de Aquino.

De acordo com Silvia, a pandemia vai ajudar a inovar em curto e médio prazo, além de reduzir custos e sermos mais sustentáveis. O que segundo Aquino, vai ao encontro de uma demanda do novo consumidor exige rastreabilidade dos produtos agro; “Quais certificações seu produto tem?”, provoca.

O multi-industry business development leader da IBM afirma ainda que a rastreabilidade vai mudar a logística, mas que para isso acontecer nós precisamos de integração, como o blockchain.

No sentido de melhoras ao agro usando o agro, Palam lembra que muito o PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro está atrelado ao agro e que “aumentando nossa produtividade aumentamos o PIB. E conectividade ajuda nisso”, explica.

Soluções

Para o desenvolvimento de ferramentas conectivas Silvia lembra que inteligência artificial não é o robô funcionando no campo, mas os algoritmos por trás. Que códigos que ajudam a definir políticas públicas e a criar crédito agrícola também são inteligência artificial.

Degobbi alerta que as soluções que impactam o agro devem se relacionar com solo, sementes e plantas; “Só se resolve problemas sabendo como é a rotina da produção. Como se cultiva e colhe” e que uma preocupação das startups deve ser em entregar soluções prontas ao produtor. Opinião semelhante à de Aquino, para quem as startups têm que ter paixão e empatia pelo problema e depois observa se é pela tecnologia que se resolve a situação.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar