Agrishow faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Fertilizante inteligente da Embrapa promete ganhos econômicos com menos investimento

Fertilizante inteligente da Embrapa promete ganhos econômicos com menos investimento

Do tamanho de um grão de areia e coberto com polímero, que funciona como uma membrana mantendo os nutrientes mais concentrados sendo liberados com pouca água. A tecnologia não libera nitrogênio e potássio durante chuvas, mas gradativamente. O que é isso? O fertilizante inteligente. A solução criada pela Embrapa reduz custo de fertilização que pode ser realizada junto com o plantio. Outra vantagem é que a aplicação pode ser feita em intervalos maiores, ou seja, ao invés de 30 dias, pode acontecer a cada dois meses.

Para o pesquisador da Embrapa Instrumentação (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), Caue Ribeiro de Oliveira, o fertilizante inteligente reduz perdas. No caso dos nitrogenados no Brasil, a metade do que é aplicado em áreas como o cerrado se perde na evaporação. No caso do fosfato, se não usado pela planta, permanece instável no solo, reagindo e formando outro composto que não pode ser utilizado.

Sem a perda de nutrientes, devido à administração realizada pela membrana que envolve o granulo, e sem a superdosagem do terreno, Oliveira aponta a tecnologia como possível solução para os problemas de plantio no cerrado e regiões com déficit hídrico ou com solo pobre e arenoso. O pesquisador compara o funcionamento do granulo a um comprimido em que os princípios ativos são misturados ao amido para ser digerido, com a diferença de que o granulo não se dissolve. Porém, mesmo com uma “performance comercial boa”, ainda faltam parceiros comerciais para fabricar, distribuir e vender o produto.

Ganhos para o mundo

O fertilizante inteligente da Embrapa é uma promessa que atende as necessidades do agronegócio do futuro, cada vez mais preocupado com o meio-ambiente e sustentabilidade, algo que, para especialistas, já começou agora. Oliveira ressalta que a tecnologia reduz a emissão de gases ao volatilizar, consequentemente evitando o aquecimento global, pois parte desses vapores causam o efeito estufa. “Oxido nitroso tem 300 vezes mais capacidade do que o CO2 (dióxido de carbono) de gerar aquecimento global.”

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar