Agrishow faz parte da divisão divisionName da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

foto1-bird-1920x1080

De solo a irrigação: gestão agrícola melhora com câmeras potentes incorporadas à vants

O agronegócio brasileiro tem a cada dia evoluído mais e mais a caminho da chamada Agricultura 4.0, graças ao uso de tecnologias avançadas. Inteligência Artificial, Big Data, Telemetria, Agricultura de Precisão, drone e vants são exemplos de como o campo está bem-servido para aumentar a produtividade por meio do uso de tecnologia na gestão agrícola.

Há um grande fio condutor entre todas essas modernas alternativas para melhorar os resultados e a eficiência nas fazendas: a geração de dados e sua transformação em informação para tomadas de decisão inteligentes.

Vamos tomar como exemplo o uso de vants (veículos aéreos não tripulados), neste artigo exclusivo. Isso porque há gestores que ainda pensam que esses poderosos equipamentos apenas tiram fotos de determinada área. Porém, eles vão muito além. São verdadeiras centrais que transformam dados em informações precisas, instantaneamente.

Entenda, a seguir, como o uso da tecnologia aplicada a esses veículos aéreos pode levar a gestão agrícola a um novo patamar.

Vants: muito mais do que monitores da plantação

Quando utilizados na agricultura, os vants são capazes de fazer um mapeamento aéreo complexo das lavouras. Isso possibilita identificar pragas, doenças e estresse hídrico com maior velocidade e de forma bem mais precoce, além de contribuir com tomadas de decisão mais assertivas.

Com o uso de modernos softwares, os dados gerados pelos vants podem ser gerenciados com maior exatidão, otimizando o trabalho, gerindo melhor os riscos e minimizando os custos com a atividade. Por essas razões, eles são muito mais do que simples veículos aéreos que monitoram a área e tiram fotos, hoje eles representam o que se tem de mais moderno em tecnologia para gestão agrícola.

Resultados ainda mais avançados com o uso de câmeras potentes

Não é de hoje que a agricultura brasileira alcança resultados positivos com o uso de imagens de satélite e de imagens aéreas. Elas geram dados, que são transformados em informações de negócio.

As imagens de satélite são indicadas para coletar informações de grandes áreas. Entretanto, oferecem imagens com resolução inferior, quando comparadas com imagens coletadas por vants.

Além disso, a geração de dados via satélite também precisa ser programada, estando sujeita à disponibilidade e podendo sofrer interferência de nuvens. Por essa questão, quando o assunto é tecnologia para gestão agrícola, os vants mais modernos saem na frente.

As aeronaves da Santos Lab, por exemplo, são equipadas com câmeras, sensores multiespectrais e softwares de última geração, que fornecem dados a partir de relatórios gerados como mapas NDVI (sigla em inglês para Índice de Vegetação da Diferença Normalizada).

Essa tecnologia embarcada oferece imagens de alta resolução com agilidade, além de gerar mais informações sobre a lavoura. Por conseguir voar abaixo das nuvens, não sofre interferência na coleta de dados.

Exemplos de vants avançados para agricultura

O modelo Carcará I, da Santos Lab, é voltado para negócio que utilizem mapeamento e imageamento aéreo para obtenção de informações. Com excelente custo x benefício, o veículo é versátil, com capacidade de carga personalizável, compatível com os principais sensores e câmeras.

Sua estação de controle compacta torna possível realizar voos de forma autônoma, cobrindo áreas previamente programadas sem a intervenção do piloto.

Já para quem busca soluções para áreas de cultivo de larga escala, um vant desenvolvido em Israel promete causar impacto no Brasil. Com sensor hiperespectral, o modelo BirdEye 650D capta dados sobre a saúde de diversas culturas, como a de soja, a de cana-de-açúcar e a de algodão.

Numa próxima etapa, posterior ao tratamento dos dados capturados, as informações adequadas servem de base para relatórios que fornecem uma análise acurada das plantações e condições do solo. A expectativa é que esses dados sejam entregues em até 48 horas ao fazendeiro. O lançamento está previsto para o final do ano de 2019, numa parceria entre a Israel Aerospace Industries e a Santos Lab.

Metodologia avançada de gestão agrícola através de vants

Pensando em oferecer soluções mais completas ao produtor rural, a Santos Lab entende que o avanço da tecnologia no uso de vants, em conjunto com outros sistemas nas mais diversas áreas, está contribuindo para melhorar a eficácia do uso da tecnologia para gestão agrícola.

Por isso, criou uma metodologia própria que alia a agricultura de precisão com a tecnologia para gestão agrícola. Essa metodologia é baseada em 4 fases que se complementam.

Fase 1: Monitoramento, imageamento, captação e amostragem

Nesta fase, modernos vants são utilizados para fazer o monitoramento e a coleta de imagens de toda a área. A partir disso é possível identificar com maior precisão possíveis problemas na plantação.

Fase 2: Processamento de imagens, leitura de dados e diagnóstico

Nesta fase será realizado o processamento de dados que serão analisados pela nossa equipe em solo.

Fase 3: Aplicação das soluções

Com diagnósticos levantados, a Santos Lab entrega ao agricultor um arquivo com informações e dados geoespaciais. Esses dados são utilizados na programação do maquinário agrícola que terá informações mais precisas sobre quantidade e localização para aplicação dos corretivos.

Fase 4: Análise dos resultados

Nesta última fase, o agricultor analisa todos os resultados, tais como um solo corrigido com precisão muito maior, uso mais adequado e inteligente dos insumos e recursos disponíveis, que culminarão em benefícios financeiros significativos.

Conheça as soluções da Santos Lab e veja como o uso desse tipo de tecnologia para gestão agrícola trará ganhos produtivos, sustentáveis e econômicos para a agricultura!

*Este material é um publieditorial, sob responsabilidade de SANTOS LAB

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar