Agrishow faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Como a agricultura de precisão melhora a aplicação de defensivos.jpg

Como a agricultura de precisão melhora a aplicação de defensivos?

A aplicação de defensivos é um manejo comum na agricultura. Mas, você sabia que esse manejo pode ser melhorado por meio da agricultura de precisão? Veja como!

Já faz certo tempo que os defensivos agrícolas são de grande importância para o controle de pragas, doenças e plantas daninhas em todo tipo de lavoura. Porém, esse manejo precisa ser realizado de forma eficaz e econômica. Por isso, a aplicação de defensivos agrícolas feita por meio de ferramentas de agricultura de precisão vem sendo essencial.

Por meio de tecnologias de agricultura de precisão como piloto automático, mapas de variabilidade e sensoriamento eletrônico, a performance na aplicação dos defensivos atinge um novo patamar, com diversos benefícios que valem o investimento.

Para saber mais sobre o assunto, conversamos com Luís Gustavo Mendes, Engenheiro Agrônomo e co-fundador/sócio proprietário da Agribase, empresa de Data Science e capacitação de profissionais do agronegócio.

O que é Agricultura de Precisão?

A Agricultura de Precisão (AP) é um conceito de manejo diferenciado que considera as lavouras como não sendo uniformes e tratando-as de forma específica e única em cada uma de suas áreas, como explica Luís Gustavo Mendes.

Segundo o especialista, a Agricultura de Precisão (AP) é uma forma diferenciada de manejar as lavouras, entendendo que existe variabilidade, apresentando “manchas” nas áreas.

Por meio da AP tentamos explorar essas manchas, e ao analisarmos cada uma delas teremos maiores retornos econômicos, além de uma sustentabilidade mais alicerçada”, diz Mendes.

Assim, o papel da Agricultura de Precisão é de auxiliar os produtores na coleta e interpretação dos dados coletados por sensores, GPS e demais ferramentas, sempre com o intuito de otimizar os manejos feitos na fazenda, desde o preparo do solo para plantio até a colheita.

E um dos maiores beneficiados desse conjunto de tecnologias é, sem sombra de dúvidas, o processo de aplicação de defensivos, como veremos a seguir.

Agricultura de precisão e aplicação de defensivos: aliados na produção sustentável

A Agricultura de Precisão é uma grande aliada da aplicação sustentável de defensivos agrícolas. Segundo Mendes, a AP pode ser adotada na aplicação de defensivos agrícolas com a utilização de sensores para levantamento de informações como mapas de biomassa, volume de copa das plantas, presença ou ausência de plantas etc.

As informações destas variáveis podem ser coletadas com sensores ópticos ativos ou passivos, sensores de ultrassom entre outros, podendo ser acoplados em drones, satélites ou até mesmo serem portáteis”, diz o especialista.

Além disso, as aplicações localizadas de defensivos, baseadas em mapas de acordo com a maior ou menor biomassa de plantas, otimizam a aplicação em dosagens diferentes do produto.

Sensores que indicam presença ou ausência de plantas também podem ser utilizados na aplicação dos defensivos, economizando assim produto. Um exemplo citado por Mendes ocorre com a aplicação em culturas de citros.

Durante a aplicação de defensivos, podemos utilizar sensores de ultrassom que indicam se existe planta na área. Com isso, será possível controlar tanto a abertura quanto o fechamento dos bicos do pulverizador”.

Benefícios do uso da agricultura de precisão na aplicação de defensivos

Quando adotada da forma correta e com as ferramentas certas, a agricultura de precisão certamente trará benefícios significativos para o agricultor que precisa regularmente aplicar defensivos na sua lavoura.

Para Mendes, as aplicações de defensivos que faz uso de conceitos e ferramentas de AP otimizam os insumos e tornam esses processos mais eficientes. “Esses benefícios acarretam economias de produto e redução dos impactos ambientais”, diz.

Além disso, por meio de mapas de infestação produzidos pelas ferramentas de agricultura de precisão será possível melhorar de forma significativa os processos de pulverização.

Porém, há ainda alguns erros que precisam ser melhor entendidas pelo agricultor. Segundo o co-fundador da Agribase, os erros mais recorrentes são:

  • Coleta de informações erradas no campo para geração dos mapas;
  • Aplicações em condições climáticas inadequadas;
  • Calibrações erradas feitas nas máquinas que aplicam os produtos (escolha incorreta dos bicos, regulagem da bomba errada e afins); e
  • Erro no cálculo das dosagens e mistura de produtos a serem aplicados. “Às vezes essas misturas complexam dentro do tanque, acarretando em entupimento dos bicos, filtros e baixa eficiência operacional”, completa Mendes.

Dessa forma, além dos conceitos e ferramentas de AP, o agricultor deve também priorizar maior capacitação da mão-de-obra, seja para analisar mapas e dados, seja para operar máquinas agrícolas com tecnologia embarcada.

Futuro da AP na aplicação de defensivos: inteligência aplicada e mais tecnologia

A agricultura mundial está em evolução contínua e cada dia mais digital. Neste cenário, a agricultura de precisão será um dos pilares da transformação digital do campo.

Com isso, num futuro não tão distante, Mendes acredita que teremos no mercado cada vez mais tecnologia, aplicativos e inteligência aplicada às máquinas que fazem as aplicações dos defensivos.

Em um futuro próximo, teremos máquinas já equipadas com tanques para aplicação de diversos produtos simultâneos na lavoura. Já as aplicações em dosagens diferentes, com bicos diferentes, que já são uma realidade, serão cada vez mais utilizadas nas fazendas”, indica.

Da mesma forma, com os altos valores cobrados pelos defensivos agrícolas e a sustentabilidade no campo cada ano se mostrando mais necessária. Assim a tendência é investir cada vez mais em agricultura de precisão.

O uso de cada vez mais tecnologias e ferramentas será cada dia maior no futuro. Quando inseridas nas máquinas essas funcionalidades irão otimizar as aplicações no campo”, finaliza Mendes.

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro da Agrishow lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar