Agrishow faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Sitemap


Articles from 2020 In December


MS tem o primeiro Selo Arte de doce de leite do Brasil

MS tem o primeiro Selo Arte de doce de leite do Brasil.jpg

Localizada em Nova Alvorada do Sul, a Estância Alvorada do produtor rural, Wilson Igi, é a primeira propriedade do Brasil a receber o Selo Arte para doce de leite. Segundo o MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), desde 2019, quando o Selo Arte foi regulamentado, 52 Selos Arte foram concedidos, sendo a maioria para produtores rurais de Minas Gerais, grandes produtores de queijo. O doce de leite Ponto Alto, de Mato Grosso do Sul, é o primeiro da categoria a receber o Selo.

Estados como Espírito Santo, Goiás, Pará, São Paulo e Santa Catarina já contam com produtores beneficiados. Esses produtores se dedicam à produção de queijos variados e socol, um embutido de carne suína.

O Selo Arte é a forma de regularização dos produtos alimentícios de origem animal, que precisam ser produzidos de forma artesanal. Somente após a conquista deste selo o produtor pode comercializar seus produtos para outros estados. 

No caso do doce de leite Ponto Alto, o produtor rural só tinha autorização para comercialização no próprio município de Nova Alvorada do Sul, por meio do SIM – Serviço de Inspeção Municipal. “Foi um longo trajeto até a conquista do Selo Arte. Quando comercializávamos apenas o leite, poucas vezes recebíamos pela qualidade, pagavam apenas pelo volume. Foi então que decidimos agregar valor ao leite e, entre o queijo e o doce de leite, optamos pelo produto mais valorizado e com menor concorrência no mercado”, explica Igi.

A legislação que regulamentou o artesanal no estado foi a mesma do Mercosul. Agora temos o reconhecimento de um produto daqui, da gente, de Mato Grosso do Sul”, pontuou o produtor rural.

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Campo Grande, Rochedo e Corguinho (SRCG), Alessandro Coelho, a meta é aumentar de forma significativa o volume de Selo Arte na região. “Trabalhamos com a finalidade de democratizar o acesso ao Selo e incluir muitos mais produtores nesse processo de certificação para diferentes produtos artesanais. Wilson mostrou a viabilidade e as chances que temos de exportar para outros estados a qualidade que produzimos aqui. A demanda existe e precisamos aproveitar essa oportunidade”, afirma.

Em Mato Grosso do Sul a responsável pela certificação é a Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar). “O selo Arte é uma oportunidade para expandir a comercialização e agregar valor ao produto artesanal, com certificação sanitária adequada, e a tendência é que venham mais produtores de outros segmentos conquistando a certificação", destacou Jaime Verruck, líder da pasta.

A importância da comunicação para o agronegócio

Colheita mecanizada soja. Como resolver os desafios?

Colheita mecanizada soja. Como resolver os desafios.jpg

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro da Agrishow lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo webinars, whitepapers e muito mais.

3 pontos que você precisa observar em 2021

3 pontos que você precisa observar em 2021 .jpg

O ano de 2021 será muito intenso e produtivo para o nosso agronegócio. Com a adoção cada vez mais frequente de tecnologia, as soluções propiciando uma adequação talhão a talhão e as ferramentas de gestão com alcance pleno, o produtor rural terá um horizonte sólido para cultivo e pós-cultivo, incidindo em cenário favorável às boas práticas de produção.

Esta animação, evidenciada em diversas fases, com características distintas, é claro, requer algumas observações a serem feitas no início do próximo ano, mas também no decorrer de 2021.

Confira a seguir 03 pontos que merecerão a sua atenção nos próximos meses:

A) Sinergia

A conectividade, em seus vários aspectos, é um dos pilares do novo agro. Dentro deste contexto, a sinergia é fundamental, seja no contato com o campo, no relacionamento diário com o cliente e até mesmo no planejamento e no desenvolvimento das diversas ações diárias, com foco em rentabilidade, produtividade e visibilidade.

B) Diferenciação

Com uma ampla potencialidade, o agro pede por diferenciação. Isso porque a sociedade quer saber a origem dos alimentos e, com isso, diversos nichos de mercado ganham força. A observação e o contato do produtor com diversos públicos contribuirão para o desenvolvimento de produtos segmentos.

C) Impacto

As ações a serem executadas, durante o ano de 2021, precisarão impactar, em vários aspectos. Com assertividade, que envolve a escolha adequada do cliente ideal, as iniciativas terão maior objetividade e sucesso mais intenso.

 

 

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro da Agrishow lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo webinars, whitepapers e muito mais.

Como derrubar mitos sobre o agro brasileiro com Xico Graziano - Agrishow com você #EP38

Quais as ferramentas para inovar no marketing do agronegócio - Agrishow Com Você EP 37

Quais a ferramentas para inovar no marketing do agronegócio - Agrishow Com Você EP 37.jpg

Aprendizados de exportação e produção artesanal - Agrishow Com Você EP 36

A importância de comunicar o sucesso do Agro! - Agrishow Com Você EP 35

Vantagens ao pequeno e médio produtor em obter o selo arte - Agrishow Com Você EP 34

Impactos e vantagens da presença feminina no agro brasileiro - Agrishow Com Você EP 33