Carne carbono neutro: o que é e como deve ser produzida?

Carne carbono neutro o que é e como deve ser produzida.jpg
Saiba como funciona a marca conceito de carne carbono neutro, conheça suas características centrais e quais suas vantagens e principais desafios.

O setor agropecuário brasileiro e mundial tem buscado atender à crescente demanda por alimentos. Porém, associado a isso existe uma grande preocupação com a conservação ambiental e a necessidade de uso mais eficiente dos recursos naturais e de insumos para atendimento das demandas atuais e futuras. Neste cenário, a produção agropecuária desempenha papel de grande importância para trilhar o caminho da sustentabilidade. Por isso, a Marfrig lançou, em parceria com a Embrapa, a marca-conceito de Carne Carbono Neutro, que projeta o Brasil para o mundo em um novo patamar de sustentabilidade na carne.

Saiba mais sobre este conceito e entenda como produzir uma carne carbono neutro que permita a conquista de processos de certificação da carne sustentável.

O que é a carne carbono neutro?

A Carne Carbono Neutro (CCN) é uma marca-conceito desenvolvida exclusivamente pela Embrapa, sendo por isso uma marca comercial embasada em pesquisas científicas da instituição.

Segundo a Embrapa, o conceito de “Carne Carbono Neutro” (CCN) visa atestar a carne bovina produzida em sistemas específicos de integração, por meio de uso de protocolos que possibilitam o processo de certificação.

Seu principal objetivo é garantir que os animais que deram origem ao produto tiveram as emissões de metano entérico compensadas durante o processo de produção pelo crescimento de árvores no sistema.

Essa é uma carne, cujo processo de produção possibilita a neutralização das emissões do CO2 emitidas na criação do gado, por meio da integração de árvores e pastagem”, indica a Marfrig.

Vale ressaltar que todo o desenvolvimento do protocolo Carne Carbono Neutro é da Embrapa. O produtor precisa seguir o protocolo descrito pela instituição para depois ser certificado por uma empresa terceirizada de certificação acreditada pela Embrapa.

Conceito da CNN: superando desafios e tornando a produção sustentável

Um dos grandes desafios da produção agropecuária atual é produzir cada vez mais, porém sem comprometer o meio ambiente. Para isso, alguns aspectos importantes na produção da carne bovina devem ser considerados, tais como a busca pelo bem-estar animal, a conservação do solo e da água, a mitigação da emissão de gases de efeito estufa (GEEs) e o sequestro de carbono.

Para superar esses desafios, a Embrapa desenvolveu o conceito “Carne Carbono Neutro”, que é representado por um selo alusivo à produção de bovinos de corte sob sistemas de integração, com a introdução obrigatória do componente arbóreo como diferencial.

Dessa forma, a Marfrig explica que a Carne Carbono Neutro tem origem no gado criado em sistemas de integração do tipo silvipastoril (pecuária-floresta) ou agrossilvipastoril (lavoura-pecuária-floresta, ILPF).

Com a integração, os gases de efeito estufa são capturados pela fotossíntese e ficam armazenados no tronco das árvores”, diz a Marfrig. Para isso, as fazendas precisam combinar a criação de gado com o plantio de árvores e assegurar que a madeira seja destinada à serraria, para ser usada na movelaria ou na construção civil.

Para conquistar o selo, a madeira não pode virar lenha nem papel, pois é preciso garantir que o carbono capturado na atmosfera pelas árvores se mantenha fixado”, complementa a empresa frigorífica.

Desafios e vantagens da carne carbono neutro

O conceito de carne carbono neutro apresenta muitas vantagens, principalmente para o meio ambiente e para os animais.

Para o meio ambiente, permite a redução das emissões dos gases de efeito estufa, que são os grandes causadores do aquecimento global.

Já para os animais, o sistema de integração com a floresta, proporciona bem-estar, principalmente em razão do sombreamento proporcionado pelas árvores. “O conforto térmico é excepcional neste sistema, fato que contribui para elevar a produtividade”, indica a Marfrig.

Neste cenário é comprovado que a produção de leite cresce 30% e o peso aumenta em uma arroba só por estar em sistemas confortáveis. “O animal deixa de gastar energia para liberar o calor e a utiliza para produzir mais carne, leite e embriões”, diz a Marfrig.

Além disso a produção de carne carbono neutro fortalece o mercado interno e, futuramente, a exportação de carnes para países exigentes, diferenciando o produto brasileiro em questões de sustentabilidade.

Este é um projeto que conta com a participação de 12 centros de pesquisa da Embrapa, envolvendo uma rede de mais de 150 pesquisadores e ainda diversas instituições. O agro será o motor da retomada brasileira e vai precisar de parcerias como essa, unindo esforços dos setores público e privado”, enfatiza Celso Moretti, presidente da Embrapa.

Por outro lado, a Carne Carbono Neutro é um produto com valor agregado, ou seja, é mais caro. Dessa forma, o principal desafio é fazer com que esse conhecimento chegue ao consumidor, bem como fazer com que a produção da Carne Carbono Neutro ganhe em escala, permitindo que seu valor seja reduzido.

 

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro da Agrishow lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar