Gestão

Metade da água usada pela agricultura é desperdiçada. Saiba como otimizar uso

O Brasil é um país de dimensões continentais, com grande capacidade de produção agrícola e extensas áreas irrigadas. Prova disso é que o país figura entre os dez com a maior área irrigada do planeta, segundo estudo da ANA (Agência Nacional de Águas).

De acordo com o Atlas Irrigação, publicado em outubro de 2017 pela ANA, atualmente o país apresenta 6,95 milhões de hectares que recebem água por diferentes técnicas de irrigação.

No entanto, a mesma pesquisa mostra que esse número representa apenas 20% da área potencial para a atividade. Pior que isso é o grau de desperdício que ainda é muito elevado na agricultura brasileira. Dados indicam que a agricultura usa quase 70% da água no país, porém quase metade deste montante é jogada fora.

Vemos, assim, que a Irrigação no Brasil tem muito a crescer. Para isso, a implantação de sistemas inteligentes terá papel fundamental, auxiliando a redução do impacto causado pelas mudanças climáticas e aumentando a produtividade das lavouras.

Para saber mais sobre essas soluções inteligentes em Irrigação no Brasil, conversamos com Jorge Strina, Gerente de Desenvolvimento de Negócios Estratégicos da Trimble Agricultura.

Impactos do desperdício da Irrigação no Brasil

O impacto mais sério do mau uso dos recursos hídricos na irrigação no Brasil relaciona-se ao ambiental. Sabemos que apesar de abundante, a água é um recurso finito e com o mau uso dela haverá escassez e diminuição da qualidade.

Porém, além do impacto ambiental causado, Strina inclui, ainda, o desperdício com combustível e energia elétrica com grandes impactos decorrentes da irrigação não eficiente.

Independente do impacto causado, a eficiência na irrigação e a relação entre a produtividade e a lucratividade são os fatores que mais sofrerão com o desperdício.

Neste cenário é fundamental que a utilização da água seja realizada de forma racional, minimizando o desperdício e melhorando a eficiência.

Para Strina, para que o desperdício seja reduzido, o uso de tecnologia será fundamental: “A utilização de tecnologias que ajudam no controle e na distribuição da água nas lavouras podem causar um grande impacto nesse desperdício, reduzindo-o”.

Modernidade na Irrigação para reduzir o desperdício

Desperdícios de água acontecem em todos os setores produtivos onde este recurso é utilizado, na irrigação da agricultura isso não é diferente.

Se por um lado o desperdício é prejudicial, por outro o uso de irrigação possibilita um aumento significativo da produtividade, além de permitir a produção de alimentos em locais áridos”, comenta Strina.

Nesta conjuntura tecnológica, Strina comenta que a Trimble desenvolve soluções para manejo de água que trazem inúmeros benefícios ao produtor, sendo possível alcançar em algumas culturas uma economia de até 30% no uso de água na propriedade.

Entre as soluções mais estudadas e que guiarão a irrigação no futuro próximo, a Irrigação de precisão e a internet das coisas aliada à irrigação, são as tecnologias que vêm ganhando cada vez mais destaque.

Irrigação de precisão: o futuro da Irrigação no Brasil

A irrigação de precisão é um conceito recente que vem se apresentando como fundamental para aumentar a eficiência da irrigação mundo afora.  Tal conceito representa um manejo espacialmente diferenciado da irrigação, visando prover a quantidade de água específica para as necessidades cada área do terreno de uma plantação.

De acordo com Strina, com a irrigação de precisão é possível definir áreas de manejo e aplicar maiores ou menores quantidades de água, sempre de acordo com a necessidade, “em outros casos nem será necessário aplicar”, comenta. Um exemplo é a possibilidade de definir mapas com taxa variável, irrigando o campo com quantidades diferentes e de acordo com a necessidade.

Segundo o responsável da Trimble, utilizar a água na hora certa e na quantidade adequada não apenas favorece o desenvolvimento da planta e o aumento de produtividade, mas também evita o desperdício.

Jorge Strina resume a importância da irrigação de precisão: “A ideia é que tenhamos maior controle na utilização deste insumo tão precioso e cada vez mais escasso como a água”.

Internet das coisas em prol da inovação 

A internet das coisas se refere a uma solução tecnológica que objetiva conectar todos os dispositivos eletrônicos usados no dia a dia à rede mundial de computadores, aumentando a integração e a conectividade entre os objetos.

Essa inovação vem se tornando cada vez mais presente na agricultura de uma forma geral, e a Irrigação no Brasil pode se beneficiar diretamente desta tecnologia, tornando-a cada vez mais inteligente.

Especificamente na agricultura irrigada, observamos que a automação vem crescendo bastante. Com a automação no campo aliada à internet das coisas, será possível programar os controladores responsáveis pela irrigação, fazendo com que sejam muito mais eficientes e econômicos em todos os quesitos.

A internet das coisas na irrigação possibilita que tenhamos informações em tempo real, facilitando a tomada de decisão e abrindo uma série de possibilidades para o produtor rural”, finaliza Strina. O futuro também chegou à irrigação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *