Agrishow faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Produtor: confira as vantagens da terceirização da produção

Produtor confira as vantagens da terceirização da produção.jpg
No campo, a terceirização da produção cresce a cada nova safra. Confira as vantagens e os principais cuidados para terceirizar sua produção!

O agronegócio é um dos maiores representantes da economia do Brasil. Porém, gerenciar o agronegócio não é uma tarefa fácil, o produtor tem que se preocupar diariamente com variados fatores, como produção, logística, contratação de funcionários, etc.

Acompanhar tudo ao mesmo tempo é praticamente impossível para um único gestor. Para resolver isso, a terceirização de serviços, máquinas e da produção vem sendo uma estratégia que ganha cada vez mais adeptos por profissionais do campo.

Mas não são todos os profissionais rurais que conhecem os benefícios e vantagens da terceirização da produção. Esse é o seu caso? Então confira qual tipo de vantagem a terceirização pode trazer para sua produção.

Terceirização da produção agora é regularizada

Na agricultura brasileira, o processo de terceirização, essencialmente de máquinas agrícolas, não é necessariamente uma novidade, afinal é comum observar produtores rurais que alugam seus tratores e colheitadeiras para vizinhos, nos mais diversos tipos de parcerias.

Porém, este tipo de aluguel sempre ocorreu sem contrato e apenas na negociação “boca a boca”, fato que aumenta o risco, principalmente para quem aluga.

Entretanto, o que vem ocorrendo é que, nos últimos anos, a terceirização, seja de serviço, de mão-de-obra ou de máquinas agrícolas tem se tornado um negócio que vem crescendo rapidamente, devido principalmente à sua regularização e às muitas possibilidades.

Segundo José Francisco de Paula Neto, gerente corporativo de vendas da Coplacana, grande parte dos equipamentos utilizados na operação agrícola já podem ser terceirizados, mas há algumas variações, como ele mesmo ressalta:

“A terceirização pode ocorrer apenas com a locação do equipamento ou também com a operação inclusa, ex: com operadores inclusos, permitindo a realização do serviço de forma completa”.

Além disso, o formato da terceirização pode ser customizado para atender determinada demanda. “Podemos citar serviços executados em apenas algumas etapas do ciclo: plantio, tratos, colheita”, cita o gerente de vendas da Coplacana.

Principais vantagens da terceirização da produção agrícola

A terceirização da produção agrícola é, sem dúvidas, uma das soluções mais satisfatórias que vão auxiliar produtores e empresários rurais a resolver os principais gargalos existentes na atividade agrícola, fazendo com que o sistema produtivo se torne naturalmente mais eficiente.

Dessa forma, segundo o gerente de vendas da Coplacana, muitos são os benefícios da terceirização no campo, tais como:

  • Não há investimento inicial para aquisição de equipamentos, tornando o processo menos imobilizado;

  • Há significativa redução dos custos operacionais, além de maior produtividade e eficiência do sistema produtivo;

  • Os únicos custos do produtor serão as despesas (com impostos, por exemplo);

  • Permite a gestão de uma frota mais moderna e eficiente, sem precisar de muito capital de investimento para isso.

Ainda sobre a gestão da frota, José de Paula Neto cita alguns ganhos interessantes, como: na depreciação do bem, documentação, segurança, mobilização e desmobilização, manutenção e venda.

Cuidados para formalizar um contrato de terceirização

Com vimos, o processo de terceirização de máquinas e serviços vem se tornando uma tendência em razão de muitos benefícios. Mas para adotar essa estratégia é preciso tomar alguns cuidados e seguir um passo a passo.

O palestrante e atuante no agronegócio desde 2004, Rodrigo Capella cita quais são os principais passos e cuidados para isso.

Em um primeiro momento é preciso elencar uma empresa responsável pela terceirização. “Esta empresa deve apresentar extrema idoneidade no mercado, além de capacidade de realizar com eficiência as atividades pelo qual foi contratada”, indica Capella.

Após isso, e talvez o mais passo importante, é a elaboração de um contrato de terceirização entre o tomador de serviços (produtor rural) e a empresa terceirizada. “A segurança jurídica costuma ser o principal ponto da relação entre a terceirização e o agronegócio, por isso o contrato é imprescindível”, acredita.

Segundo Capella, esse contrato deve ser realizado de forma bastante minuciosa, instituindo o número de prestadores, jornada de trabalho legal (8h/diária) ou intercalada, funções desempenhadas e tempo de duração do contrato (terceirização por prazo determinado ou indeterminado), entre várias outras peculiaridades.

Ele diz ser importante também ter um representante da empresa terceirizada como gerente, supervisor ou em algum cargo de chefia destes prestadores de serviços, sendo ele o responsável por gerenciar todas as atividades.

Por fim, para que o processo de terceirização seja o mais efetivo possível, o contratante (o produtor rural) e a empresa de terceirização tem diversas responsabilidades e deveres que devem ser seguidas em sua totalidade.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar