Agrishow faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Principais desafios da criação de rebanhos para carne orgânica

Principais desafios da criação de rebanhos para carne orgânica

3 vantagens de ter um rebanho de carne orgânica, como já contamos em um artigo exclusivo: maior preço pago pela arroba de bovino, facilidade de acesso a mercados mais exigentes e grande aderência aos consumidores com perfil de consumo mais consciente.

Ao decidir pelo sistema orgânico, contudo, o pecuarista enfrenta desafios, afinal as fazendas que optam pela criação de gado orgânico precisam seguir rígidas práticas e sistemas de produção que atendam a legislação e permitam a auditoria e certificação. Além disso, o gado deve ser o mais “natural” possível, podendo conviver com a flora e a fauna regional sem comprometimento.

Existe também a preocupação com a lotação do rebanho e o descanso do solo. O pecuarista deve saber também que na pecuária orgânica os animais são tratados somente com medicamentos homeopáticos e fitoterápicos, garantindo que a carne seja totalmente orgânica e isenta de componentes químicos não aceitos pelas certificadoras.

Urbano Gomes Pinto de Abreu, pesquisador da Embrapa Pantanal, faz um alerta. “O principal desafio em ter esse tipo de rebanho é a preparação de mão de obra para desenvolver todas as etapas da certificação. Tão importante quanto a certificação, é manter o sistema sempre eficiente para receber as auditorias regulares das certificadoras."

Quem é o responsável por certificar o rebanho de carne orgânica?

Todo alimento orgânico comercializado no Brasil precisa ser, necessariamente, reconhecido pelo Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica (SisOrg), gerido pelo Ministério da Agricultura.

O Ministério é também o responsável por credenciar os Organismos de Avaliação da Conformidade (OAC). “São as empresas especializadas na atividade, chamadas de certificadoras que tem o dever de certificar as propriedades” garante o pesquisador da Embrapa.

Essas empresas devem realizar auditorias regulares e garantir que todas as etapas do sistema produtivo estejam com aderência às normas do Ministério da Agricultura. “Além disso, um rebanho devidamente auditado e aprovado dá o direito ao produtor de utilizar o selo de produto orgânico”, diz Urbano.

A demanda por carnes orgânicas só tende a aumentar e envolve um mercado muito disposto a pagar mais pelos produtos, porém, ainda são muitos os desafios que precisamos superar para tornar a carne orgânica uma realidade no Brasil.

Agora que você conheceu o mercado de carnes orgânicas no Brasil,  compartilhe este post e apresente este mercado aos seus amigos!

Pecuária intensiva

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar