Agrishow faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

O papel das cooperativas no agronegócio brasileiro

O papel das cooperativas no agronegócio brasileiro

Sem dúvidas, o agronegócio brasileiro tem papel de destaque na produção mundial de alimentos. Estamos entre os líderes na produção de laranja, carne bovina, suína e de aves. Além disso, somos grandes exportadores dos produtos vindos do campo, que chegam a lares do mundo todo.

Porém, nos últimos anos o Brasil passa por uma crise econômica bastante intensa, que atingiu o agronegócio, deixando-o menos pujante. Ainda assim, o negócio do campo vem, ano após ano, se mantendo firme e contribuindo positivamente com o PIB brasileiro. Em 2015, já em meio à crise econômica, nosso PIB fechou com uma queda de 3,8%, enquanto o agronegócio cresceu 0,4%.

Está claro que somos muito fortes no campo, mas você sabe qual é um dos principais responsáveis pelo sucesso do agronegócio brasileiro? As cooperativas.

Seguindo a máxima de que a união faz a força, a ação coletiva gerada pelas cooperativas é um dos principais alicerces para que o agronegócio brasileiro enfrente crises e cresça de forma substancial.

Fernando Degobbi, diretor financeiro da Coopercitrus, afirma que “as cooperativas têm um papel fundamental em fornecer uma solução integrada para os cooperados". Segundo ele, essa solução passa por insumos, equipamentos e serviços diferenciados.

Degobbi ainda complementa que "para o pequeno e médio produtores, que têm dificuldades e restrições para viabilizar projetos que envolvam investimentos em tecnologias, a cooperativa se faz essencial.”

Cooperativas no agronegócio brasileiro: auxiliando o produtor no seu dia a dia

Desde a descoberta da agricultura, o homem vê a necessidade de trabalhar em grupo desenvolvendo vários arranjos organizacionais que visam facilitar a ação coletiva. Dentre esses arranjos, as cooperativas de produtores agropecuários são responsáveis por desempenhar um importante papel econômico e social no agronegócio.

Uma cooperativa agrícola nasce da associação voluntária de produtores rurais com os mesmos interesses e que buscam vantagens comuns em suas atividades agroeconômicas.

No Brasil há cooperativas que são verdadeiros conglomerados de produtores que buscam na cooperação as vantagens e benefícios necessários para que se mantenham fortes e ativos neste mercado tão competitivo.

Cooperativas fortes são grandes aliadas dos produtores e estes produtores unidos fazem com que a cooperativa se torne ainda mais forte. Para o diretor financeiro da Coopercitrus, o papel desse tipo de associação vai além:

Ela possibilita ao produtor desenvolver um modelo de negócios integrado, com a comercialização das culturas, conseguindo assim, acessar inovações tecnológicas de forma conjunta”, característica que ele não conseguiria sozinho principalmente sendo pequeno.

Vantagens obtidas pelo produtor ao se associar às cooperativas

Ao se associar a uma cooperativa, o produtor terá diversas vantagens e benefícios que possivelmente farão sua atividade alavancar em produtividade, garantindo uma economia mais forte e sociedade mais unida. Entre as principais vantagens, temos:

1. Assessoria técnica: além da experiência comercial, as cooperativas agrícolas mantêm uma equipe de técnicos, veterinários e agrônomos, que dão suporte regularmente aos produtores, garantindo produções melhores, o que é interesse para o cooperado e para a cooperativa. Essa assessoria técnica é ainda mais valiosa para aqueles produtores que estão iniciando uma nova atividade produtiva.

2. Prestação de serviços: cooperativas bem estruturadas também prestam diversos serviços para o produtor, como o beneficiamento de café, pasteurização de leite, embalagem de produtos, etc. Além disso, a cooperativa será um lugar de referência, utilizado para contratação de mão de obra, fonte de informações e auxílio técnico, comercialização da produção e, ainda, onde se compram materiais e produtos agropecuários, pois a maioria das cooperativas dispõe de lojas próprias para atender não só os cooperados, mas também toda a comunidade local.

3. Garantias trabalhistas: por serem devidamente registradas, as cooperativas trazem garantias para trabalhadores e proprietários rurais, com benefícios claros para ambos, conferindo ao trabalhador remuneração condizente com a realidade do mercado de trabalho, associada a benefícios, como pagamento de INSS, dias parados, décimo-terceiro salário, assistência médica e educacional.

4. Cooperativismo: as cooperativas priorizam sempre o cooperativismo entre os produtores rurais e essa troca de experiências entre os associados é essencial. Por exemplo: um produtor de milho ou de cana de açúcar pode sugerir uma parceria para um criador de gado, avicultor e suinocultor da mesma cooperativa, fornecendo assim a sua produção de maneira direta, excluindo intermediadores.

Além disso, com o apoio da cooperativa o produtor terá a possibilidade de obter linhas de crédito, financiamentos mais interessantes e seguros agrícolas muito mais vantajosos quando comparados com produtores que atuam de forma solitária.

Como ser cooperado?

Em muitas atividades agrícolas, aquele produtor, principalmente o pequeno, que não se organizar e se associar a alguma cooperativa, pode correr sérios riscos de não sobreviver perante a esse mercado cada dia mais competitivo. A associação à cooperativa tende a melhorar esse cenário para o produtor.

Para que você se torne um associado, precisa primeiramente saber qual é a cooperativa mais próxima e que se enquadre na sua atividade rural. Em seguida deve saber qual é a documentação que a cooperativa pede para que você entre no quadro de associados (geralmente são documentos pessoais e da propriedade).

Preenchida toda a documentação, seu pedido de associação será analisado em uma reunião do conselho de administração ou da diretoria administrativa composta por cooperados e caso aprovado, você deverá seguir várias diretrizes organizacionais garantindo uma boa relação cooperado/cooperativa.

Para todo novo associado, a cooperativa capta uma cota do produtor rural. “Esse valor em muitas cooperativas é simbólico”, diz o diretor financeiro.

Como podemos observar as vantagens ao se tornar associado são bastante convidativas, beneficiando a própria cooperativa, o consumidor e principalmente o produtor rural que terá mais condições de crescer com o auxílio dela.

E você, já é ou pretende se associar a uma cooperativa rural na sua região? Certamente você terá diversos benefícios, mas também muitas responsabilidades. Portanto, procure se informar quanto às atividades da mesma antes de se associar.

E se o artigo foi útil para você, compartilhe em suas redes sociais!  

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar