Sustentabilidade

Especialista apresenta 6 passos indispensáveis para reduzir riscos de perdas na lavoura

O Brasil possui diversos mecanismos para reduzir riscos de perdas na agricultura, que entrelaçam estudos climáticos e boas práticas de cultivo. O ZARC (Zoneamento Agrícola de Risco Climático) é um estudo em constante aperfeiçoamento, utilizado desde a safra de 1996. É revisado anualmente e publicado em portarias no Diário Oficial da União e no site do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). Parâmetros de clima, solo e ciclos de cultivares são analisados com uma metodologia validada pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária).

Assim, quantifica-se riscos climáticos que podem gerar perdas na produção. Esses estudos já contemplam 40 culturas, 15 de ciclo anual e 24 permanentes. Trata-se de um pacote tecnológico que o produtor deve observar para fazer jus ao Proagro (Programa de Garantia da Atividade Agropecuária), ao Proagro Mais (Programa de Garantia da Atividade Agropecuária da Agricultura Familiar) e à subvenção federal ao prêmio do seguro rural. Agentes financeiros já condicionam a concessão do crédito rural ao uso do ZARC. Analista de pesquisa da Embrapa Pesca e Aquicultura, Balbino Evangelista, lista a seguir alguns dos principais fatores que o produtor deve compreender para não perder investimento.

Conheça bem sua cultura

O agricultor precisa conhecer o sistema de produção e buscar tecnologias de produção da cultura que pretende semear.

Entenda seu solo

De acordo com Evangelista, é preciso conhecer as características químicas e físico-hídricas dos solos (capacidade de armazenamento de água), efetuar as correções e adubações necessárias, de acordo com a cultura a ser cultivada.

Avalie sua região

“O produtor precisa saber também qual a cultura e cultivar a que for melhor adaptada à sua região, qual o ciclo se adapta às condições climáticas e pluviométricas de sua região, entre os cultivares registrados e certificados pelo MAPA por meio do Serviço Nacional de Registro de Cultivares.”

Faça o manejo correto

Deve também proceder ao manejo correto da cultura, controlando ataques de pragas e doenças, exemplifica o especialista.

Utilize o ZARC

“Cumpridos esses requisitos, deve saber a data correta para efetuar a semeadura e, nesse sentido, seguir as recomendações do ZARC, que é o instrumento orientador de liberação de crédito com garantia do seguro rural (Proagro e Proagro Mais), elaborado a partir do conhecimento das relações entre a cultura (ciclo, fases de desenvolvimento, desenvolvimento radicular, necessidade de água), o solo (características fisico-hídricas – capacidade de retenção de água) e o clima (chuva, temperatura, perda de água por evaporação e transpiração–evapotranspiração)”, afirma.

Cumpra as etapas de validação

“Após passar pelo processo de validação local, com participação dos agentes locais (produtores, extensionistas, agentes bancários, consultores técnicos etc.), as informações são enviadas para a Coordenação Geral de Zoneamento Agropecuário do MAPA que, por sua vez, formulará uma Portaria Ministerial para ser publicada pelo Banco Central do Brasil. Posteriormente, poderá ser acessada por todos os agentes financeiros, seguradoras e demais usuários por meio do site http://www.agricultura.gov.br/politica-agricola/zoneamento-agricola.”

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *