• Agrishow Digital is part of the Informa Markets Division of Informa PLC

    This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Tecnologia

Entenda como a fertirrigação pode ajudar em sua produção

Sem tempo para ler? Que tal OUVIR esse texto? Clique no play e se informe!

 

Há muito tempo o Brasil vem se comportando como um dos maiores produtores agrícolas do mundo. Isso porque o país vem conseguindo aliar alta produtividade com maior qualidade nos seus produtos e tornando a atividade mais compensadora financeiramente.

Para isso, os produtores têm adotado novas tecnologias de condução e manejo da cultura, como adensamento, mecanização, irrigação e principalmente fertirrigação. Esta última, vem trazendo muitos ganhos em produtividade e, consequentemente, bons lucros.

Agregado à tecnologia, há dados que indicam que o aumento da população mundial vem ocorrendo numa proporção inversa à disponibilidade de recursos hídricos e de terras cultiváveis. Assim, vê-se a necessidade de utilizar uma agricultura mais intensiva, em que os produtos químicos e fertilizantes sejam amplamente utilizados, com o objetivo de aumentar a oferta de alimentos para a população. É com toda essa perspectiva de demanda maior por alimentos que a fertirrigação vem sendo utilizada cada vez no mais mundo, e por consequência, no Brasil.

Fertirrigação: popularizado há mais de 3 décadas

Popularizado no Brasil há pouco mais de três décadas, a fertirrigação visa utilizar o próprio sistema de irrigação como condutor e distribuidor de adubos juntamente com a água. Conceito semelhante é explicado por Fábio Batista, consultor de vendas da  Carretéis IRRIGAT: “A fertirrigação é a forma mais eficaz e econômica, quando o assunto é fertilizar a plantação, levando os nutrientes necessários ao solo e às plantas“.

Teoricamente, qualquer sistema de irrigação pode conduzir e distribuir agroquímicos juntamente com a água. No entanto, sempre há um tipo de “fertilizante ideal”. Segundo Batista, o melhor fertilizante deve ser escolhido através de um “exame” quantitativo e qualitativo do solo.

A próxima etapa da fertirrigação é observar se o sistema de irrigação terá a disposição de trabalhar com outros líquidos ou dejetos. Feito isso, a fertirrigação se inicia. Porém, Batista ressalta que “esse processo deve ser complementado somente com água, para que os nutrientes adentrem de forma adequada e alcancem as camadas mais profundas do solo”.

A fertirrigação é indicada para todas as regiões?

A grosso modo, a fertirrigação pode ser usada em qualquer local, porém devemos demandar maiores cuidados com os ambientes mais quentes e que possuem grandes períodos de estiagem. “Regiões quentes possuem um nível de sublimação alto, dessa forma, é necessário fazer uma aplicação em maior quantidade e mais frequente de líquidos e nutrientes, consequentemente, tornando o solo produzir todos os dias do ano”, explica Batista.

Porém, não é só durante falta de chuvas que a fertirrigação entra. Quando chove muito, as esterqueiras tendem a ficar muito cheias e, aproveitar os dejetos de animais na fertirrigação torna-se uma forma de reaproveitar esse material que seria jogado fora. “Neste contexto, a fertirrigação seria usada de uma maneira econômica, produtiva e 100% sustentável”.

As pastagens são as grandes beneficiadas 

Os maiores destaques do uso da técnica vêm sendo obtidos por criadores de gado, tanto para corte, quanto para leite, que terão uma pastagem de maior qualidade e com aumento da produção. Pois, além de diminuir o tempo de recuperação do pasto, também diminui o custo em ração para os animais e aumenta-se a produção de leite (no caso de pastagens irrigadas para vacas leiteiras).

Porém, ela também pode ser usada em feijão, soja, cana-de-açúcar e diversos tipos de culturas. “É preciso apenas tomar cuidado antes de usar fertilizantes em excesso. Antes, devemos fazer um correto estudo no solo, para que os resultados sejam significantes do ponto de vista econômico e produtivo”.

Vantagens da fertirrigação

Além de promover melhor aproveitamento dos equipamentos de irrigação, ela substitui o trabalho braçal e demorado de forma simultânea e simples, economizando mão de obra, fazendo com que o produtor possa ocupar seu tempo em outras atividades.

A fertirrigação é fundamental quando a estiagem chega ao ápice e o pasto demora em apresentar condições de servir de alimento para o gado. Também, quando a chuva estiver em alta e as esterqueiras ficarem cheias. O dejeto, que seria dispensado em outros locais, servirá de adubo para a cultura do produtor, que está mais uma vez economizando e aumentando o seu nível de produção.

O bolso do produtor também agradece, pois é a maneira mais barata e eficaz de tratar o solo e o plantio, para que estes tenham bons resultados, sem que haja perda de produção. “É muito mais fácil ver os resultados e os custos de seis meses fertirrigando, do que ficar dependendo da chuva e tendo custos elevados com a ração”, explica Batista.

Porém, para que todas as vantagens da fertirrigação sejam alcançadas, é fundamental que haja prioritariamente uma mudança na mentalidade do produtor, além de muito planejamento. Com isso, diversos benefícios para quem vive no campo serão obtidos.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *