Gestão

Como calcular o ROI de silos de armazenagem?

Investimentos em fazendas demandam um bom planejamento estratégico por parte do empresário rural, principalmente quando o dinheiro vier de recursos próprios. Ter silos próprios para a secagem e armazenamento de grãos costuma trazer benefícios.

Ao ter um silo próprio, o produtor terá menor dependência da variação dos preços, já que ele pode vender os grãos no momento que julgar mais propício. Também há redução de gastos, com a não necessidade de aluguel de espaço nas estruturas de armazenamento vizinhas.

Porém, é imprescindível que na decisão de construção do silo, o produtor calcule o seu retorno de investimento, permitindo que, dentre outros fatores, ele identifique qual é o tempo de retorno do seu investimento.

Qual o significado de retorno de investimento

Este é um indicador financeiro bastante amplo, envolvendo diversas variáveis. A grosso modo, o retorno de investimento mostra se os resultados a serem alcançados pela empresa serão bons o suficiente para o negócio.

O Retorno de Investimento representa um indicador análogo ao Retorno sobre investimento (o famoso ROI) e mensura a atratividade do negócio à medida que mostra qual será o período necessário para que seja recuperado todo o capital investido.

Retorno do investimento para estruturas de armazenamento

Por depender de diversos fatores, o retorno do investimento para estruturas de armazenamento é variável, mas normalmente gira num período de quatro a 10 anos.

A faixa de tempo é ampla, porém mesmo nos casos de 10 anos o negócio é bom, visto que a vida útil de uma unidade de armazenagem chega a passar de 30 anos se adequadamente mantida”, explica o gerente de vendas e contas corporativas da GSI do Brasili, Daniel Belani.

Segundo Belani, o principal fator influenciador no tempo de retorno do investimento é a taxa de utilização do sistema de armazenagem. “Fazendas que usam a estrutura em apenas uma safra anual, ou que fazem apenas um giro na unidade tendem a demorar mais para a obtenção do retorno do investimento”.

No entanto, quem realiza vários giros na unidade com primeira e segunda safra, ou safra de inverno, tendem a obter seu retorno do investimento mais rápido, visto que conseguirão agregar uma certa quantidade de valor para cada tonelada ou saca armazenada.

O produtor deve entender que quanto maior o volume de grãos que for beneficiado na unidade armazenadora, maior será a receita gerada por esta, reduzindo assim o prazo para retorno do investimento.

Modelos de negócio que contribuem com um melhor retorno de investimento

Há no ambiente agrícola, alguns modelos de negócio que contribuem bastante com um melhor retorno de investimento. Belani explica que é cada vez mais comum o financiamento ou custeio de lavouras por meio do sistema de troca. Neste modelo de negócios, produtores recebem os insumos para implantar sua lavoura em troca de uma quantidade pré-estabelecida de grãos.

Essa forma de negócio é comumente conhecida como “troca-troca” ou barter. Para esses modelos de negociação é de fundamental importância que o fornecedor de insumos tenha a estrutura de armazenamento para poder receber os grãos, que nada mais é que o pagamento da venda de insumos que foi realizada”, explica.

Nesse modelo de negócio, a estrutura de armazenamento é uma das principais garantidoras (se não a principal) da geração da receita oriunda da venda dos insumos.

É possível reduzir o retorno de investimento?

Como já citado, o retorno de investimento varia entre quatro a 10 anos, que é um ótimo período. Mas será que é possível reduzir esse tempo?

Belani comenta que é sim possível, desde que o produtor tome algumas atitudes. “Basicamente, a redução do retorno de investimento se dará pelo aumento de geração de receitas”.

Para a geração de outras receitas, o especialista da GSI sugere:

  • Ampliação do volume de grãos beneficiados na unidade;
  • Otimização de custos operacionais;
  • Priorização do beneficiamento de grãos com maior valor agregado ou que deixem mais margem;

Além disso, a construção de uma unidade com tamanho adequado ao seu volume de produção ou movimentação de grãos é fundamental na concepção de Belani.

Os projetos de armazenagem podem ser construídos de forma modular e, se bem planejados, são de fácil ampliação futura. Então, recomendo o cuidado de não construir uma estrutura demasiadamente grande para o seu volume de produção”.

Portanto, Belani aconselha que produtores ou investidores, que pretendem entrar nessa atividade, busquem informações e conhecimento sobre as particularidades dos sistemas, com a ajuda de consultores especializados e/ou com as empresas fornecedoras de infraestrutura de armazenagem.

Estes profissionais poderão orientar a sequência de tarefas para que o produtor possa se organizar para o ingresso na atividade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *