Agrishow faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

shutterstock_407613604.jpg

05 dicas para impactar corretamente o produtor rural com ações digitais

Conversei recentemente com diversos amigos produtores rurais e, de muitos deles, ouvi reclamações em relação à quantidade de informações que eles recebem das empresas de agronegócio via redes sociais e aplicativos de troca de mensagens, como WhatsApp e Telegram. Afinal, como tornar a relação entre produtores e empresas do agronegócio ainda mais efetiva no ambiente digital?

Conversei recentemente com diversos amigos produtores rurais e, de muitos deles, ouvi reclamações em relação à quantidade de informações que eles recebem das empresas de agronegócio via redes sociais (LinkedIn, Instagram, Facebook, Twitter etc) e aplicativos de troca de mensagens, como WhatsApp e Telegram.

Este contexto me levou rapidamente a uma grande reflexão: afinal, como tornar a relação entre produtores e empresas do agronegócio ainda mais efetiva no ambiente digital?

Coloquei algumas ideias, na tela do computador, para responder a esta pergunta. Levei em conta alguns conceitos importantes de marketing, como divulgação, viralização e indexação. Também adicionei elementos relacionados ao perfil das novas gerações de produtores, às variáveis do ambiente digital e ao comportamento do usuário diante das várias possibilidades e plataformas.

O resultado está a seguir. São cinco dicas que podem ajudar as empresas do agronegócio a terem uma melhor performance nas redes sociais e nos aplicativos de troca de mensagens. Confira:

Dica 01: As ações precisam ter continuidade

Não divulgue simplesmente por divulgar. Pense sempre em como a ação pode ter continuidade, estimulando um engajamento digital.

Muitas empresas de agronegócio optam, infelizmente, por realizar ações dispersas, sem qualquer conectividade com o produtor.

Dica 02: Nem tudo deve ir para o ambiente digital

Engana-se quem pensa que qualquer respiro precisa ser compartilhado em plataformas digitais.

Há muito conteúdo que pode ser divulgado, com grande eficiência, com ações offline.

Avalie, portanto, três pontos: 1) a informação pode ser assimilada rapidamente? 2) a chance deste conteúdo ter engajamento é alta? 3) a divulgação irá reforçar os objetivos de comunicação da empresa de agronegócio?

Se a resposta for "sim" para estas três perguntas, divulgue o conteúdo no ambiente digital.

Dica 03: Faça uma grande ação por semana

Monte um cronograma de ações e faça uma grande ação por semana.

Com uma grande ação semanal, bem planejada e executada, teremos um grande impacto.

Sabe aquele ditado, "mais vale um pássaro na mão do que dois voando"? Ele é perfeitamente aplicável no ambiente digital.

Dica 04: Oxigene as ideias

Pense sempre em públicos novos. Eles ajudam a termos ideias novas.

Apoiar-se no mesmo público sempre trará resultados semelhantes.

Diversifique, sem perder a essência e o objetivo da comunicação.

Dica 05: Foque no efeito surpresa

Ah! E por fim: o efeito surpresa. Ao surpreender o seu público, você poderá ter ótimos resultados.

Muitas empresas de agronegócio estão fazendo isso, com base em inteligência artificial, e você como está surpreendendo o seu público?

Quer saber mais sobre os hábitos de informaçõe do produtor? Baixe nosso material exclusivo e gratuito!

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro da Agrishow lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar