Agrishow faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

shutterstock_376132624.jpg

Comece no mercado de café com esses passos

Você sabia que o Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo, além de ser o segundo maior consumidor desta bebida, estando apenas atrás os Estados Unidos? A prova está nos números: a safra brasileira de café para 2019 está estimada em 50,92 milhões de sacas, das quais 36,98 milhões são de café da espécie arábica e 13,93 milhões de sacas de conilon.

Esses números mostram o potencial do país na produção desse grão, fazendo com que muitos produtores optem por realizar o plantio de café em diversas regiões do país. Porém, muitos são os desafios que o produtor enfrenta ao entrar nesse ramo, a começar pela competitividade, que é muito alta.

Portanto, se você pretende começar a produzir esses grãos é preciso que você esteja atento aos desafios de grande importância. Conheça quais são eles e veja um passo a passo para começar a cultivar café.

Maiores desafios para iniciar o cultivo de café no Brasil

Nos últimos anos, a cafeicultura mundial presenciou um forte impacto da elevação das temperaturas e dos padrões de chuva que influenciaram no rendimento e na qualidade do café - que se configurou como grandes desafios. O enfrentamento da variação dos preços também é outro ponto continuamente enfrentado pelos cafeicultores.

No Brasil, tais fatores influenciam diretamente no planejamento de novos produtores que pretendem entrar nesse mercado, independentemente do tamanho da sua produção.

Mas, além desses desafios globais, Simão Pedro de Lima, diretor superintendente da Expocaccer, explica que há outros desafios a nível produtivo bastante comuns e precisam ser considerados.

Segundo ele, os desafios mais recorrentes para iniciar esse tipo de produção são:

  • Capital para sustentar a lavoura até começar a produção;
  • Conhecimento sobre as características da atividade;
  • Aplicação de tecnologia específica, dentre outros.

Especialmente, para pequenos e médios produtores há ainda a questão da escala de produção, ou seja, o volume colhido frente aos custos fixos de produção. Acredito que esse é um grande desafio desse grupo de produtores”, complementa de Lima.

Mas apesar disso, o diretor duperintendente da Expocaccer explica que os desafios são, no geral, os mesmos para pequenos, médios, ou grandes produtores. “O mercado absorve o café pela sua qualidade, o que independe do tamanho do produtor”, diz.

Para iniciar a atividade tenha um bom projeto

Para investir nesse tipo de cultivo é necessário que o produtor tenha em mente que o cultivo para fins comerciais é um processo complexo, exigindo cuidados que vão desde a escolha da diversidade do café até o manejo durante o plantio e colheita.

Por isso, segundo de Lima, é fundamental que o produtor inicie com um bom projeto para a atividade. “Esse projeto envolve várias etapas, como área a ser plantada, solo, altitude, clima, a variedade, investimentos necessários e reserva de capital”, explica.   

Diante dessa informação, é possível fazer um breve passo a passo para iniciar a produção de café.

  1. Escolha um local adequado iniciar a plantação;
  2. Prepare o solo para iniciar o cultivo;
  3. Selecione as variedades mais recomendadas para as características da área;
  4. Faça a semeadura dessa variedade;
  5. Proceda com todos os tratos culturais para uma boa produção de café, como a verificação quinzenal de possíveis agentes externos (pragas e ervas daninhas);
  6. Preparação para a colheita do café;
  7. Colheita do café

Diante desse breve passo a passo, o diretor superintendente da Expocaccer diz que o produtor precisa sempre buscar orientação técnica para iniciar e principalmente conduzir a atividade cafeeira com o máximo de cuidado.

Essa orientação pode ser obtida por meio de cooperativas, programas governamentais e associação de cafeicultores”, complementa.

Investimento em qualidade e diferenciação são uma ótima opção

Tratar a produção do café da mesma forma que a produção de um bom vinho pode ser uma ótima opção para produtores de café que buscam se diferenciar dentro desse mercado.

Hoje emerge um mercado que valoriza a qualidade e as boas práticas agrícolas”, diz de Lima. Essa busca pela qualidade se torna ainda mais importante no mundo da sustentabilidade, onde a produção do café orgânico pode ser um diferencial bastante importante.

Dessa forma, para conseguir entrar nesse mercado o produtor precisa conhecer as demandas da indústria, as características de cada lote de café, além de saber divulgar a qualidade do seu produto, evidenciando origem, história e tipo de produção.

O Diretor Superintendente da Expocaccer diz também que é fundamental adquirir e ampliar os conhecimentos sobre a produção de cafés. “É preciso que o produtor se dedique para ampliar seus conhecimentos sobre a produção de cafés especiais”, finaliza.

Quer saber mais sobre produção de café? Baixe nosso material exclusivo e gratuito!

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro da Agrishow lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar