Sustentabilidade

Agronegócio sustentável, vale a pena ser um?

Um erro ainda comum entre trabalhadores rurais é acreditar que a sustentabilidade representa somente a não degradação do meio ambiente. Porém, a abrangência do termo sustentabilidade vai além, incorporando questões relacionadas à qualidade de vida, competitividade empresarial, tecnologias limpas, utilização racional dos recursos, responsabilidade social, questão cultural, entre outros.

Hoje a regra é muito clara; para ser sustentável, qualquer atividade precisa ser: “Economicamente viável, socialmente justa, culturalmente aceita e ecologicamente correta”. Discutindo essa “regra da sustentabilidade” observamos que ela se baseia na adoção de boas práticas socioambientais na agricultura, na pecuária e em todas as atividades rurais, visando garantir o bem-estar de toda a sociedade, além do equilíbrio entre produção, conservação dos bens naturais, questão econômica e cultural.

Segundo Beatriz Domeniconi, coordenadora executiva do GTPS (Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável) a sustentabilidade é um termo que pode ser usado para toda atividade que respeita a legislação vigente e adota práticas de uso eficiente de todos os recursos disponíveis, sejam eles recursos naturais, financeiros/econômicos e humanos. Ser sustentável deixou de ser um luxo ou um diferencial, ser sustentável hoje é quase que uma necessidade (para não dizer obrigação). Porque ser sustentável? O que minha fazenda ganha com isso?

 O primeiro (e mais importante) motivo para ter uma fazenda sustentável é a questão da consciência. Uma fazenda que se esforce para ter ações sustentáveis acarretará em ganhos produtivos, econômicos e sociais, resultando em benefícios para todas as vertentes da sociedade.

Beatriz explica que quando se usa o termo “sustentável” na sua forma completa (ou seja, sem dar uma conotação mais importante para um ou outro dentre os “3 pilares da sustentabilidade”), fica claro o benefício. “Ser sustentável não vai, necessariamente, acrescentar valor/preço a um determinado produto, porém irá permitir que a produção deste seja garantida ao longo do tempo”, explica.

A coordenadora executiva do GTPS diz ainda que com as ações sustentáveis não sou só “eu”, só “você” ou o “ambiente” quem ganha. “Ganham todos”, explica. Para ela, todos os envolvidos e interessados em uma determinada cadeia de valor são beneficiados por um sistema mais sustentável.

Além disso, diversas experiências em fazendas que priorizaram ações sustentáveis tiveram como resultado ganhos significativos em produtividade e consequentemente em lucratividade, além de maior empenho de colaboradores e proteção dos bens naturais.

Produtividade do solo brasileiro

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *